segunda-feira, novembro 22, 2010

Plano B

E lá venho eu com a novela do meu casamento de novo...
Gente, como é dificil a tal da precipitação, né?
Como é dificil vc querer inovar e se diferenciar em algumas decisões quando o assunto é casamento.
Tenho que admitir que a indústria casamentícia aqui da minha cidade quase me venceu... Aliás... ela me derrubou. E minha precipitação tbm.
Eu providenciei o meu vestido logo que marcamos a data do casamento, pq fiquei com medo de não dar tempo... e não fiz o meu vestido com um estilista famoso por não concordar com os preços absurdos e os estrelismos dessa gente... mas to pagando o preço por isso.
Definitivamente, depois de ter falado aqui várias vezes sobre os problemas que tive com ele (o vestido) e com a costureira que estava trabalhando nele, vim aqui comunicar a morte do vestido.
Foram inúmeras provas...e contabilizados 12 defeitos. E ele não está pronto. Aliás... agora nem precisa mais estar, pq eu desisti dele.
Eu fui indicada a essa profissional pelas inúmeras qualidades que ela tinha. Uma delas é que ela era cercada de boas assistentes e que só trabalhava com vestidos de festa. Como o meu vestido foi um modelo simples de festa só que branco, tive tranquilidade em deixar o trabalho nas mãos dessa senhora.
O fato é que desde AGOSTO,  os tecidos estão com ela e desde SETEMBRO venho fazendo provas e mais provas e nunca consigo me sentir bem no vestido. Sempre encontro defeitos e imperfeições nele. A gota d'água aconteceu na sexta feira, quando na suposta prova final, soube que ao invés dela arrumar um detalhe no vestido, sua assistente trocou um ziper sem necessidade fazendo com que o vestido não entrasse mais em mim... Tirei a tarde toda dentro do ateliê dessa senhora esperando (e chorando de raiva) o vestido ficar pronto. Quando ele ficou pronto, exerimentei ele pela enésima vez e... ele estava completamente torto. E ainda tive que escutar que era um "torto" quase imperceptível....Como asism???? Se a noiva percebeu, imaginem as pessoas que estarão presente. Quero estar me sentindo bem... Não quero me sentir remendada.
Saí de lá com a macaca. E decidi não ficar mais com ele. Não tem mais jeito. Faltam pouco mais de 20 dias e eu quero ser uma noiva em paz... E sinceramente, meu vestido de noiva estava me sugando as energias...
Ainda bem que o dinheiro do pagamento final e que foi presente do meu pai está todo comigo. Vou poder providenciar outro e não ter mais esse estresse.
Não tem jeito. Eu tenho que concordar com uma coisa... Querer fugir da máfia dos casamentos, em determinados pontos, aqui nessa cidade, pode ser muito arriscado... E ter um vestido de noiva fajuto não dá, né???
Vou comprar um pronto e que tenha mais a minha cara. Chega de sofrer. Casamento é pra ficar feliz!!!!
Ah, não vou escrever aqui o nome da costureira... Se alguém estiver precisando de indicação (ou não) é só me mandar um emailzinho, ok.
Beijoooo

3 comentários:

Dani Dickel disse...

CA-RA-LHOOOOOOOO
Nao to acreditando nisso amiga...
To aqui no hotel gripada e resolvi visitar seu blog e li e nao acreditei.....
Amiga, relaxa que vc vai encontrar o vestido dos seus sonhos e pense qeu ainda bem que vc viu essa Merda 20 dias antes... imagina se tivesse sido no dia......
Beijossssssssssssssssss

Carol Textor disse...

Putz!!!
Fico muito, muito triste com notícias dessas! Q saco, né?
Vc ralando aí pra fazer o casamento e ainda um stress desses..

Olha, minha dica é o bazar da Maria Virgínia na QI13 do Lago Sul. Lá comprei o meu por 800,00! É lindo e bem simples, mas chique e todo mundo amou.

Uma amiga acabou de comprar o dela lá por 300,00.

Passa lá!

Boa Sorte, vai dar tudo certo!!

disse...

Pois é meninas...
Eu estou nessa.
A grande novidade é que resolvi tentar não sofrer.
Sempre disse, desde pequena, que se eu me casasse usaria um vestido curto... Então, agora, mudei todo o meu pensamento. meu casamento será pequeno, em casa e rodeado de família. Baseado nisso, vou vestir branco sim, só que do meu jeito... leve, curto e singelo. Não vou deixar de ser noiva por isso e carregarei um lindo buquê pra não perder o clima.
Vivendo e aprendendo...
beijos, obrigada pelas dicas e força.